a verdade da ficção - parte III

Atualizado: 26 de jan.


Romare Bearden, Pittsburgh Memory, 1964
 

Na última parte de “A Verdade da Ficção”, Chinua Achebe conclui suas reflexões acerca de faculdade imaginativa e da necessidade da literatura, em sua forma ficcional benéfica, como um instrumento para uma nova percepção da realidade, que, expandindo nossa consciência, nos permite reencontrar o mundo e uns aos outros. Ao permitir que nos “coloquemos no lugar do outro”, a ficção enaltece a sensibilidade, a compaixão e o contato com aquilo que nos é comum.