gatormenta

Atualizado: 23 de ago. de 2021


The Palmist, escultura de Leonora Carrington

Conatus é a coluna de poesia da sobinfluencia. Poesia das estrias do tempo, grávida de insurgências, de profundo dissenso, magnética à vida.

 

Para retomar nossa coluna de poesias, apresentamos Gatormenta, de Leonora Carrington, poema inédito, até então, em língua portuguesa.


Leonora é a vida surrealista ao seu enxame. A pintora e escritora cria um mundo às avessas, sublimado pelo onírico pulsante. O familiar habita nas criaturas incrustadas de mistério, ritualisticamente nos convidando ao sonho e ao encantamento profano da vida.

 

Catmare Round and round

Is chased the Smoke Godness.


Cat against catmare,

In the Whirlpool

Of angry eye and

Dead sharp claw.


Mujer lumbre,

Te apagas,

En el silencio de tus círculos

Fire woman, Fire woman,

Snuffed in the silence

Of your circles.

 

Gatormenta


Em círculos e círculos

É caçada a Deusa Etérea

Gata contra tormenta

No furacão

De olho furioso e

Garras mortais.


Mujer Lumbre

Te apagas,

En el silencio de tus círculos.

Mulher Incêndio, Mulher Incêndio,

Consumida no silêncio

De seus ciclos.



Tradução de Fabiana Gibim.



76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo