trajetórias feministas do operarismo - parte I

Atualizado: 2 de mar.



“A mulher é o outro em relação ao homem. O homem é o outro em relação à mulher. A igualdade é uma tentativa ideológica de escravizar a mulher em escalas ainda maiores […]. Para a mulher, libertar-se não quer dizer aceitar a mesma vida que o homem, porque esta não é vivível, mas expressar o seu sentido de existência […]. Não queremos, a partir deste momento, nenhuma tela entre nós e o mundo […]. O feminismo foi o primeiro momento político de crítica histórica da família e da sociedade […]. Recolocamos em discussão o socialismo e a ditadura do proletariado […]. A força do homem está em sua identificação com a cultura, a nossa está na sua recusa […]. Procur